Arquivo da categoria: Informações

Histórico sobre Testes de Software

Olá pessoal!

Este post faz parte da minha monografia que foi entregue no semestre passado em minha faculdade. Espero que gostem deste artigo, pois não foi fácil fazer!

Durante as pesquisas para a elaboração deste trabalho acadêmico, não foi encontrado nenhum material que descreva claramente o início e a evolução da área de Testes de software. Pode ser que exista algum material, porém em pesquisas feitas em sites especializados, blogs, e consulta a vários profissionais da área, não foi encontrado nenhum artigo que tratasse sobre o assunto. Portanto, este histórico foi criado com uma consulta e resumo de alguns fatos marcantes com uma atenção ao cenário nacional.

Para começar a falar sobre testes, podemos citar sobre a origem do termo bug, que inicialmente não surgiu com os softwares. O termo bug quer dizer inseto, porém na área de informática ele ganhou outro significado, pois quando ocorria um erro de programação, o termo bug era utilizado.

Thomas Edison teve problemas de leitura em seu fonógrafo com um inseto em 1878 e em todos os defeitos industriais passou a denominá-los como bug. Já o primeiro bug em computadores foi encontrado em 1947, os engenheiros que trabalhavam com a máquina Harvard Mark I, encontraram um inseto nos circuitos. Este inseto estava causando um erro nos cálculos da máquina. Ao ser encontrado, o inseto foi retirado e colado no livro de registro com a intenção de registrá-lo como o primeiro bug encontrado.

Com o livro “The art of software testing” Glenford Myers trouxe ao leitor um conhecimento mais avançado sobre testes, abordando sobre as técnicas de software no ano de 1979.

Este livro é muito conhecido pelos profissionais, podendo ser tratado como uma referência teórica, com o ano de 1979 um grande passo para a área. O livro possui uma coletânea de materiais sobre testes de software. Atualmente este livro se encontra em sua 2ª edição e é utilizado até os dias de hoje, onde muitos o consideram como o marco inicial de Testes de Software.

Os modelos prescritivos de desenvolvimento de software surgiram na década de 80. Estes modelos, cascata, espiral, entre outros foram criados para organizar e inserir padrões no processo de desenvolvimento de software. Ele é composto por vários processos genéricos: comunicação, planejamento, modelagem, construção e implantação.

Dentro do processo construção, estão presentes as atividades de desenvolvimento e testes. Foi a partir desta organização que o conceito de testes de softwares tornou-se mais conhecido. Vale lembrar que testes também está presente em outros processos, como planejamento, modelagem e implantação.
Neste ano, surgiram também as primeiras ferramentas para o auxílio de testes funcionais. Com seu sucesso, surgiram novas ferramentas para gerenciamento de testes com a intenção de organizar, manter dados, resultados e apresentar relatórios.

Sendo assim, em 1990 os fornecedores passaram a integrar em uma suíte única, ferramentas para testes funcionais e de gerenciamento.
A partir do ano de 1995 surgiram as primeiras ferramentas para automação de testes de performance para algumas plataformas.
No ano de 2002, surgiu no Brasil a Associação Latino Americana de Teste de Software (ALATS).

A ALATS é uma entidade sem fins lucrativos que foi criada com a finalidade de reunir profissionais das áreas de teste e de qualidade de sistemas com o intuito de servir de apoio a troca constante de informações objetivando a melhoria dos processos de teste, mantendo-se a sua integração como o processo de desenvolvimento de aplicações. (ALATS).

Atualmente a ALATS promove palestras, encontros mensais e seminários. Dentre os eventos, o mais conhecido é o Seminário Brasileiro de Teste de Software (BRATESTE). Este seminário abrange assuntos como processos de testes, técnicas, palestras e tutoriais.

Os profissionais brasileiros podem contar também com instituições internacionais que atuam no país, como o International Software Testing Qualifications Board (ISTQB) fundado em Edinburgh (Reino Unido) em novembro de 2002. O ISTQB chegou ao Brasil em 2006 com o nome de Brazilian Software Testing Qualifications Board (BSTQB). O BSTQB oferece o exame de certificação do ISTQB, treinamentos e download do material em português.

A primeira certificação brasileira de testes foi criada pela ALATS e no ano de 2006 surgiram os primeiros profissionais certificados com a Certificação Brasileira de Testes de Software (CBTS).
Atualmente podemos encontrar uma grande quantidade de certificações, ferramentas e conteúdo sobre testes de software. Livros, blogs, listas de discussões, são alguns exemplos de conteúdos que podem ser facilmente encontrado.

Antes de citar minhas fontes, gostaria de agradecer a algumas pessoas que de alguma forma me ajudaram dando dicas, opiniões ou ao menos se prontificaram a ajudar: Carolina Fontana, Fabrício Ferrari, Camilo Ribeiro, Fernanda Thiesen e Marcelli Barbosa

Abaixo, uma imagem para ilustrar resumidamente os fatos da área:

Fontes:

http://qualidadebr.wordpress.com/2008/06/22/o-que-e-bug/

http://myoldmac.net/FAQ/firstComputerBug.htm

http://blog.prasabermais.com/2010/02/15/histrico-da-evoluo-das-ferramentas-para-testes-e-qualidade-de-software/

http://istqb.dedicated.adaptavist.com/display/ISTQB/Brazilian+Software+Testing+Qualifications+Board+%28BSTQB%29

http://istqb.dedicated.adaptavist.com/display/ISTQB/History?atl_token=XcZn9CV4Ee

Livro Engenharia de Software de Roger S. Pressman.


Scrum em Menos de 10 Minutos

Como estou começando a criar o meu TCC estou pesquisando sobre as metodologias ágeis e no blog do meu amigo André Baltieri encontrei um video muito interessante sobre Scrum.

Este video fala sobre os principais conceitos sobre o tema em menos de dez minutos! Para quem ainda não conhece, vale a pena conferir:

Obrigado André por autorizar a postar aqui também!

Abraços a todos.

Vinicius Sabadoti


Dicas – Criando um CV

Criar um curriculum parece ser fácil, porém há muitas questões. O que realmente devo colocar, como deve ser o modelo, quantas páginas, etc. Estas são algumas das várias dúvidas que muitas pessoas possuem quando vão criar um.

Gostaria de compartilhar com vocês um video do consultor de carreiras Max Gehringer que dá dicas de como montar um Curriculum Campeão.

Gostou do vídeo? Precisa acertar o CV? Então mãos à obra e boa sorte na procura de oportunidades!

Abraços.

Vinicius Sabadoti


Notícias – Youtube não oferecerá mais suporte ao IE6

Para os usuários que ainda possuem o Internet Explorer 6 a partir de março o Youtube não oferecerá mais suporte ao navegador. O site avisa que vai ser possível continuar ver os vídeos pelo navegador, porém novos recursos que podem surgir não estarão mais disponíveis para o IE6. Se você quer conferir basta acessar o site com o IE6 que antes de iniciar o vídeo o site exibe uma mensagem e sugestões para atualizar o navegador.

A luta para que usuários atualizem seus navegadores não vem de hoje. Programadores que trabalham com o desenvolvimento web criticam muito o IE6, há até uma campanha do imasters para que os usuários atualizem o navegador.

Será que com esta atitude o youtube consegue convencer os usuários a atualizarem o navegador? Na minha opinião se um usuário não o atualizou ainda é porque já está utilizando outro ou o usuário deve possuir um computador mais antigo e uma atualização pode acarretar na navegação.

Acredito que ainda testers, programadores e cia terão que lidar ainda com o navegador por um bom tempo.

Abraços!

Vinicius Sabadoti